Evangélicos, mas não discípulos



Vivemos em uma nação que aparentemente tem uma grande massa de evangélicos, no entanto essa porcentagem não condiz com a realidade do que é ser discípulo de Cristo.
Precisamos ser compromissados com essa escolha. Ser discípulo de Cristo vai muito além de ir aos cultos de domingo, ou eventos de grande porte, ou vivências espirituais esporádicas.

Muitos experimentam os milagres de Deus, vivem experiências extraordinárias, porém não vivenciam romanos 12.2, não experimentam uma metanoia, são inconstantes nessa pseudo caminhada cristã.

Não há comprometimento, apenas uma grande massa que diz seguir a Cristo. São como a visão do cego dita lá em Marcos 8.23, quando Jesus o leva para fora da tenda, cospe nos olhos daquele homem, impõe as mãos e o pergunta: "vês alguma coisa?" e ele diz: "vejo pessoas, mas elas se parecem com árvores caminhando".


Muitos são como essa visão, estão no meio de uma multidão, mas não se diferem entre si. O cego não conseguia distinguir árvores de pessoas, como um campo, onde o trigo e o joio crescem juntos, dita na parábola por Jesus em Mateus 13. 24-30.

É como a água e o óleo em um recipiente, você  pode sacudir até que aparentemente eles se misturem, mas a verdade é que eles não se misturam. Mesmo que o trigo, esteja no meio do joio, vós que sois eleitos de Cristo, podem estar num mesmo ambiente, mas não podem ser confundidos. Precisam ser separados, escolhidos, no meio da babilônia, sendo diferentes. (Mateus 13: 38)

Precisamos amadurecer, focar no propósito real de nossas escolhas como discípulos de Cristo, carregando e valorizando o Reino que nos foi proposto. Indo as reuniões/cultos com propósitos estabelecidos, nos preparando para viver como verdadeiros chamados, assim como, estabelecer um secreto com Deus; um lugar só dos dois, um lugar onde Ele tenha prazer em estar, e se encontrar conosco.

Como Teófilo Hayashi diz:

"necessitamos ser mais intencionais, passar mais tempo meditando no porquê de nossas atitudes, pensando além do agora e nos posicionando para um impacto a longo prazo. É TEMPO DE ALINHARMOS NOSSA VISÃO E PERCEBERMOS QUE O NOSSO DEUS NOS MOSTRA ALGO NOVO. Ele chama cada um de nós para discernir algo novo, através de um convite nessa busca de maneira plena. Estamos passando por um processo de transformação. E quando abraçamos esse processo temos nossa mente renovada constantemente."

Política de privacidade

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site

My Instagram