A hora de parar


Por: Vinicius Maciel

A perseverança é considerada uma virtude em muitas ocasiões. Ela é comparada a fé e a crença, e se tornou sinônimo de força.

A sabedoria é um dom que nos permite discernir qual o melhor caminho a seguir. Mas observando estes dois conceitos, qual deles é o mais importante? Um completa o outro?

A aplicação de cada conceito definirá o seu valor de acordo com o local da sua aplicação. Assim como você pode perseverar em algo que não lhe acrescente, no futuro, a sua sabedoria, se aplicada para coisas ruins, também pode se transformar em astúcia ou esperteza, desvalorizando gradativamente o seu valor ético, no sentido subjetivo da palavra.
Sendo assim, a perseverança e a sabedoria, dependem do local de aplicação para serem positivas ou negativas.

Os impactos causados pelas escolhas e atitudes, podem levar do limbo ao sucesso. Com isso defendo uso  da perseverança juntamente com a sabedoria.
A fé ela é um instrumento que deve ser usada ao nosso favor, apesar de ser trabalhada no mundo espiritual, ela move as coisas materiais e lógicas para que algo aconteça.

Muitos acreditam que a atuação da fé, é como um conto de fadas, moveu a varinha e “Plim” tudo aconteceu, mas não é bem assim.

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. (Hebreus 11:1)

O nosso Deus nos deu entendimento para discernir o que é bom e o que não é, e melhor ainda, nos deixou o seu Espírito Santo para nos orientar. 
Com a sabedoria que Deus nos deu e o poder da fé, junto com a perseverança, podemos alcançar em oração aquilo que é da vontade de Deus.


Leia também: 


"Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos. 16 E eu pedirei ao Pai, e ele dará a vocês outro Conselheiro para estar com vocês para sempre, 17 o Espírito da verdade. O mundo não pode recebê-lo, porque não o vê nem o conhece. Mas vocês o conhecem, pois ele vive com vocês e estará em vocês." (João 14:15-17)

"E repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor."
(Isaías 11:2)

Contudo, esse processo não pode ser feito de outra forma, pois se, por exemplo; pedirmos em oração algo que não esteja de acordo com a vontade de Deus e permanecermos a tentar, a nossa fé não está mais em Deus, mas no processo de perseverança que utilizamos para conquistar o nosso objetivo. E isso pode vir a causar danos em nosso ser, como: frustrações, as conseqüências das escolhas erradas; e também o que considero o mais grave de todos os problemas, a dúvida.

"Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte."  (Pv 14:12)

"Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida. (Tiago 1:5)

Apesar de no processo acima eu ter explicitado onde o erro geralmente ocorre, quem comete o erro não percebe que cometeu por estar distraído e focado no que está buscando, e quando se dá conta de que tudo deu errado no final ou simplesmente não aconteceu o que pediu, ela se perde em seu relacionamento com Deus, pois inconscientemente feriu a sua fé por achar que ainda estava em conformidade com a vontade dele, e acaba por não conseguir discernir a Voz do seu Senhor.

Isso acontece, e muito, no meio dos Cristãos que estão sempre em busca de bênçãos, não que isso seja errado, mas acredito que é por isso que na sua palavra Jesus Declarou: “buscai primeiro o reino de Deus, e as demais coisas vos serão acrescentadas”.

É preciso ter estrutura para pedir e ter sabedoria para discernir o que Deus tem para as nossas vidas, pois só assim, poderemos ouvir um NÃO de Deus e ainda assim sermos gratos a ele pelo seu amor e cuidado.

My Instagram