A multidão que te trava




Por: Vinicius Maciel

Todas as vezes que eu penso em fé, um novo exemplo e uma nova experiência me surge a mente. Como a anatomia, quanto mais aproximação, mas coisas se  tem para estudar. 

Para deixar bem fundamentado, exponho aqui versículos do livro de Marcos. 

E, vendo de longe uma figueira que tinha folhas, foi ver se nela acharia alguma coisa; e, chegando a ela, não achou senão folhas, porque não era tempo de figos.
E Jesus, falando, disse à figueira: Nunca mais coma alguém fruto de ti. E os seus discípulos ouviram isto.
Marcos 11:13,14

Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito.
Marcos 11:23

O capítulo 11 do livro de Marcos, detalha os locais e as mínimas ações de Jesus antes de destacar partes mais objetivas do texto, o que para mim, deve ser considerada uma interpretação mais profunda do capítulo. 

Mas voltando a falar de fé, Jesus nos mostra a autoridade que temos  quando oramos pondo toda a nossa confiança em Deus. 

"Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis.
Marcos 11:24"


No primeiro momento, todos nós oramos com fé, saímos convencidos do poder que a nossa oração liberou. Mas por muitas vezes, quase sempre, deixamos que algumas coisas façam pequenos buracos em nossas fortalezas, e é por essa pequena brecha que a dúvida opera. 

Em vários momentos na bíblia, a multidão que seguia Jesus, até mesmo os seus discípulos, questionavam duvidando do que o próprio pregava, um deles tentando persuadi-lo a resistir a prisão, como fez Pedro.

Da multidão vieram pessoas enfermas e pessoas com fé, mas também vieram pessoas que buscavam afrontar as palavras de Jesus. Trazendo essa análise para os dias de hoje, as multidões podem ser chamadas de: amigos, livros, experiências, circunstâncias e até sinais. 

É muito comum, depois de uma oração, termos palavras negativas sobre o nosso propósito. Afinal, o inimigo é o que mais deseja que não o alcancemos. 

As palavras negativas destroem a fé, porque põem em questão a realização do que pedimos a Deus. Mas ora, se ter fé é trazer a existência o que não existe, porque então dar ouvidos às pessoas e circunstâncias que só nos mostram as limitadas condições terrenas?
 
Quando a intimidade que temos com o mundo é superior a intimidade com Deus, os ouvidos já não se inclinam totalmente a voz sobrenatural.

Não ser a "Multidão" para outras pessoas é tão importante quanto fugir dela. Devemos cuidar para não matar a fé de alguém que almeja algo em Deus, por mais impossível que pareça. Pois digo que temos uma mania feia de pensar que; os conceitos de fé, só se aplicam para nós, enquanto que para os outros é loucura ou perda de tempo.  

É necessário que tenhamos uma confiança constante no que buscamos e em quem buscamos, para manter o nosso espírito em perfeito equilíbrio e não ansioso e duvidoso, movido pelo que diz a multidão.

My Instagram