Drama, medo e cuidado. Uma experiência marcante



Por: Mônica Kmieczik

Geralmente não me sinto à vontade de falar sobre a minha vida, sinto que estou me expondo.
Mas estou passando por um momento em que vejo o cuidado do Pai, e não posso deixar de compartilhar.

Em março descobrimos que estávamos grávidos, foi uma mistura de emoções, pois descobrimos em uma semana e na outra tivemos um princípio de aborto, e logo depois descobrimos que seria uma gestação que precisaria de certos cuidados.

Por várias vezes sentimos o medo de perder nosso bebê que já amávamos incondicionalmente e já fazia parte dos nossos sonhos e do nosso dia a dia. Porém na mesma época iniciei o processo para adquirir minha habilitação de motorista (morria de medo de dirigir e para isso havia me preparado psicologicamente por quase dois anos), descobrimos a gravidez e borá lá continuar o processo.

Então no decorrer das semanas, tive pequenos descolamentos na placenta ocasionando sangramentos, então ficamos sabendo que poderia ocorrer o descolamento completo e uma hemorragia que poderia causar não só a perca do nosso bebê quanto minha morte.
E por várias vezes o sangramento acontecia e a angustia vinha junto, pois nosso pequeno príncipe corria risco.

Amigos, familiares e irmãos através do sangue de Cristo nos ajudam em oração, hoje estamos de 26 semanas contando os dias da chegada do nosso pequeno, e a uns dias atrás tive perca do líquido amniótico, a preocupação voltou, difícil se tranquilizar quando um filho está correndo perigo.

Em meio a toda esta circunstância de preocupação e cuidados continuei dando sequência na minha habilitação, estou determinada a conquista-la, pois após o nascimento do Higor irei precisar ainda mais da habilitação.

Começaram as aulas práticas, inicialmente no simulador, no primeiro dia de aula fui bem, mas quando sai da autoescola comecei a ter uma crise de pânico na rua mesmo orei e clamei a Deus por seu auxílio e paz, na próxima aula foi tranquilo e a crise não voltou, porém, sempre tem um, porém né! Após as aulas comecei a sentir fortes dores abaixo da barriga, e nas pernas próximo a virilha, continuei em constante orações.

Venci a etapa do simulador, os descolamentos não aconteceram mais, (Glorias a Deus) comecei as aulas práticas, gente pensa meu medo!!!

Carro de verdade, ruas de verdade e eu nunca havia dirigido de verdade em rua de verdade, no primeiro dia eu não achava nem o pedal para acelerar (risos), o instrutor foi um amor, muito paciente comigo, e fomos em diante, 1° aula, 2°, 3°... ufa 7° aula a tão famosa baliza, vocês podem não acreditar estacionei o carro de primeira e fui elogiada pelo instrutor, mas as dores continuaram, pois usa se muito os pés na embreagem e freio.

Então tive perda do líquido amniótico como mencionei acima, ocorreu no fim de semana, resolvi não ir ao médico, segunda-feira (03/07) não voltei a perder o liquido, fiz a aula normal, somente as dores, (dores que me deixam parte da noite acordada), segui com as aulas, mas monitorando se voltava a acontecer e na quarta-feira (05/07) para nossa tristeza voltou acontecer , então o medo de um rompimento da bolsa e um parto prematuro tiraram novamente minha tranquilidade.

Quinta-feira fui trabalhar normalmente, antes de ir para a aula orei e pedi para Deus cuidar de nós dois (bebê e eu), fui para a aula e no decorrer da aula estive muito nervosa e preocupada com medo da bolsa romper, não consegui me concentrar, então cometi vários erros inclusive uma batida de leve no protótipo ao dar a ré. Sai da aula arrasada, fui pegar o ônibus, resolvi ir no outro ponto (um antes do que eu sempre pego) e fui orando, pedi a Deus para me ajudar a confiar n’Ele, pois tenho certeza desse cuidado, mas está difícil de descansar, então pedi auxílio para conseguir descansar em Deus, até chegar no ponto fui orando segurando as lagrimas, o ônibus chegou, entrei e quando o ônibus passou  pelo ponto que eu estava habituada esperar uma moça estava sendo assaltada,  no mesmo momento a senhora que realiza a cobrança das passagens me olhou e falou viu do que você se livrou hoje? Neste momento ouvi a voz de Deus em meu coração: “Filha Eu cuido de você, confie”, foi difícil segurar as lágrimas, mas consegui.

Cheguei em minha casa e pedi perdão a Deus por não confiar n’Ele, e agradeci pelo livramento.
É tão bom sentir o cuidado de Deus em nossa vida. Ainda faltam 8 aulas para finalizar e tem o teste no DETRAN, mas tenho certeza que meu Papai cuida de nós e sei que meu príncipe nascerá no tempo determinado por Deus.
Tem um versículo que descreve meu relacionamento com Deus, Josué 1;9 Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares.

Quando meu esposo me disse para ter calma que eu iria conseguir, eu respondi: estou me esforçando, então lembrei desse versículo, meu versículo!
 Quando eu falei estou me esforçando, Deus completou: Eu sou contigo.
Talvez você esteja perguntando: Mas por que ela não parou com o processo da habilitação?
Eu te respondo: primeiro porque era um desafio que decidi enfrentar e meu Deus me ensina que quando começo algo preciso ir até o fim, se hoje eu desistisse perderia o que investi  em valor e teria que voltar desde o início, e recomeçar com um bebê pequeno o que tornaria mais difícil. Eu não conseguiria olhar para as pessoas e falar: Desisti!  Eu sirvo a um Deus de vitorias e não de derrotas, não vejo na bíblia os servos de Deus desistindo, mas seguindo em frente até alcançar a vitória.

Não irei invalidar a ordem para me esforçar seguirei com bom ânimo.
Afinal Ele cuida de mim!

My Instagram